Connect with us

Esporte

Segundo empresário Daniel Dantas, apenas talento não basta para jogadores de futebol triunfarem no esporte

Published

on

Daniel Dantas, fundador da DWS – Dantas World Soccer, listou as 4 características que os grandes craques da bola têm em comum

Quem nunca ouviu a frase: “É só ver o jogador bater na bola que sabemos se ele é um craque”. Entretanto, no futebol moderno apenas talento já não é suficiente.

Durante décadas o Brasil foi o maior celeiro de atletas profissionais do futebol. O mundo todo, principalmente a Europa, contrata nossos craques. Em 2002, a seleção brasileira campeã da Copa do Mundo tinha mais de 80% de seus atletas em times europeus, principalmente, pelo fato de serem os grandes astros de seus times.

Desde então, o que acompanhamos em campeonatos e torneios foi uma grande mudança no padrão atlético e comportamental dos jogadores europeus e que poucos atletas e times brasileiros acompanhavam.

Advertisement

Dentro e fora de campo os atletas são cada vez mais profissionais e cuidadosos com seus corpos e imagens. Não há mais espaço para o atleta que acredita que apenas com o talento ele vencerá.

O empresário Daniel Dantas – fundador da DWS – Dantas World Soccer, alerta jovens atletas para o risco que um falso sucesso pode gerar.

“Durante anos, presenciei diversos atletas extremamente talentosos, verdadeiras joias do esporte que nem chegaram ao time profissional da cidade que nasceram. O esporte hoje em dia é totalmente diferente do futebol jogado nos anos 70 e 80”, afirma.

Segundo o empresário, o jogador hoje é uma máquina física.

“Os investimentos feitos na preparação de um atleta profissional são enormes. Os times Europeus e alguns brasileiros possuem equipes e equipamentos que são melhores que a grande maioria de hospitais, por exemplo”, comenta.

Advertisement

O empresário lista as 4 características que os grandes jogadores da atualidade têm em comum:

Treinamento Técnico – os jogadores passam por toda a categoria de base de seus times treinando e formando sua técnica. Eles devem chegar ao profissional preparados para desempenhar funções diversas dentro de campo, mas é na base que a técnica do jogador é formada.

Dedicação: todo atleta possui um sonho. Sonho este que será realizado por poucos. Entretanto, mais de 90% dos jogadores que vencem de verdade são os jogadores que se dedicam mais. Entendem que a dedicação do dia-dia fará toda a diferença.

Profissionalismo dentro e fora de campo: Lembra daquela temporada de preparação? Onde os atletas normalmente se apresentavam ao time “fora de forma”. Jogadores hoje em dia possuem (e pagam do próprio bolso) equipes de preparação técnica e física – orientada pelo técnico do time que jogam – para se apresentarem bem perto da sua forma ideal para jogo.

Trabalho em equipe – “Você corre por mim e eu resolvo lá na frente”. Outra frase comum até os anos 90, talvez 2000, porém no futebol atual TODOS os jogadores sabem de suas tarefas em campo e respeitam o time como um todo.

Advertisement

Segundo o empresário, dificilmente um jogador talentoso que não respeite o time, não tenha dedicação extrema ao jogo, cuidado com o corpo e boa formação técnica terá sucesso no futebol atual. Neste cenário, ele destaca a importância da categoria de base no Brasil.

“Alguns times do Brasil possuem verdadeiros centros de formação, mas a grande maioria ainda não possui estrutura alguma para uma verdadeira formação de atletas. Ainda tratamos o futebol de base como uma várzea.
Quando os times se tornarem mais profissionais em todos os departamentos junto com o talento natural do brasileiro, seremos a seleção número 1 novamente”, conclui.

Continue Reading
Advertisement

Esporte

Projeto de revitalização transforma ginásio esportivo e impacta população de Santo André

Published

on

Desenvolvida pela Recoma, em parceria com a Secretária de Esporte, iniciativa busca redesenhar espaços públicos e incentivar a prática ao esporte

A população de Santo André poderá usufruir de uma quadra poliesportiva localizada no Jardim do Estádio. O espaço foi revitalizado pela Recoma, empresa especializada em pisos, infraestruturas e construções esportivas, em parceria com a Prefeitura da Cidade, com o Governo do Estado e com a Sajea (Sociedade Amigos do Jardim do Estádio e Adjacências). 

Essa iniciativa visa redesenhar os espaços públicos através da disponibilização de kits com pisos vinílicos, ultra face para fixação, além da entrega de equipamentos, como traves de futsal e handball, tabela de basquete, banco de reserva, entre outros materiais. 

“Usamos um piso vinílico (PVC) de última geração, aprovado pela Fiba (Federação Internacional de Basquete). Acredito que os pisos esportivos que fornecemos ajudam a promover a inclusão esportiva, assim como a criação e manutenção de hábitos saudáveis”, afirma Sergio Schildt, presidente da Recoma. 

Advertisement

Em dezembro de 2023, também em Santo André, a empresa participou da reforma e reinaugurou o ginásio Estadual Waldomiro Guimarães. O Projeto da Fundação para o Desenvolvimento da Educação contemplou uma lona tensionada, proposta e tecnologia inovadora, que possui proteção contra raios ultravioletas e mantém a temperatura até 4 graus mais baixa que a externa.

Crédito: Recoma Divulgação

Continue Reading

Esporte

Três pratos para os fãs de gastronomia se deliciarem nos estádios

Published

on

A comida regional têm ganhado cada vez mais destaque nos estádios do país com sabor e tradicionalidade

Que estádios tem se tornado grandes centros gastronômicos isso não é nenhuma novidade. A tendência que se popularizou ao redor do mundo, ganhou não apenas os amantes da gastronomia, mas também do futebol por meio de um cardápio que abrange a culinária regional, rica em história e sabor. Pensando na variedade de receitas e nos mais diversos paladares, selecionamos três estabelecimentos que qualquer fã de gastronomia deve conhecer quando for visitar algum desses estádios. Confira abaixo as indicações.

Tropeiro – Arena MRV

O tropeiro talvez seja um dos primeiros pratos que venha na memória das pessoas quando se fala em comida mineira. Pensando nisso, a Arena MRV, nova casa do Clube Atlético Mineiro, trouxe as tradições de Minas Gerais para dentro do estádio. 

Advertisement

Entre as novidades, se encontra o Bar da Dona Alice. O nome é uma homenagem à madrinha do clube, Alice Neves, responsável há 115 anos por incentivar um grupo de jovens a criar o clube de futebol, e tem como especialidade o típico prato mineiro. O estabelecimento é gerenciado pela GSH Live, empresa conceituada de catering, que está comandando o serviço de alimentos e bebidas da arena.

Sanduíche de Linguiça do Bragantino –  Estádio Nabi Abi Chedid

A cidade de Bragança Paulista, localizada no interior de São Paulo, é conhecida como a “Terra da Linguiça”. Diante disso, o time de futebol Red Bull Bragantino decidiu homenagear os ídolos do clube por meio de um tradicional lanche: o sanduíche de linguiça. 

Um lanche bem típico da culinária paulistana, o restaurante do Rosário que se encontra dentro do estádio Nabi Abi Chedid, possui uma preparação própria que foi aperfeiçoada ao longo dos anos. Com 14 opções no cardápio, cada um homenageando um dos grandes nomes que passaram pelo Massa Bruta, se encontram o X-Nabi (homenagem ao ex-presidente do clube Nabi Abi Chedid), composto por queijo e linguiça do Rosário, o X- Marquinhos (tributo  a Marquinhos Chedid, filho de Nabi Abi e presidente de honra), feito com queijo linguiça e vinagrete, e o X-Luxemburgo (menção o ex-treinador do clube), elaborado com linguiça, bacon, ovo, salada, queijo e presunto.

Pizza da FielZone – Neo Química Arena

Advertisement

Na Neo Química Arena, estádio do Corinthians, os torcedores podem comer a tradicional pizza paulistana, com vista para o gramado sabores especiais. O carro-chefe do cardápio é a ‘Corinthians’, feita com massa preta, molho de tomate, mussarela, tomate, mussarela de búfala e pesto de azeitona. 

Além disso, a Soccer Hospitality, empresa que administra o local, também organiza rodízios de pizza e noites especiais com a presença de ídolos e jogadores que marcaram época no alvinegro. 

Serviço estádios

Arena MRV: Rua Cristina Maria de Assis, 202 – Califórnia, Belo Horizonte – MG, 30855-440

Preço médio do prato: R$26,00

Advertisement

Nabi Abi Chedid: R. Emílio Colela – Jardim Nova Braganca, Bragança Paulista – SP, 12914-410

Preço médio do prato: R$18,00

Neo Química Arena: Av. Miguel Ignácio Curi, 111 – Vila Carmosina, São Paulo – SP, 08295-005

Preço médio do prato: R$78,00 – grande; R$68,00 – broto

Advertisement
Continue Reading

Esporte

Inovações e estruturas tecnológicas estão transformando eventos esportivos

Published

on

Pesquisa revelou que 79% dos que consomem conteúdo esportivo se sentem mais interessados em eventos que utilizam tecnologia para melhorar a experiência

Competições esportivas têm usufruído cada vez mais da tecnologia para proporcionar não apenas assertividade, mas também acessar estáticas em tempo real. Além disso, tais inovações tecnológicas possibilitam dar dinamismo às disputas e trazer experiências mais seguras e eficientes para os espectadores. Segundo a pesquisa da Virtz, o espectador hoje possui um comportamento diferente em relação ao envolvimento com conteúdo, onde 79% dos entrevistados revelaram que se sentem mais interessados em eventos esportivos quando estes utilizam gráficos de realidade aumentada, estúdios virtuais e análise de dados/replay.

Um exemplo disso é o sistema Hawk-Eye, tecnologia usada há mais de uma década em Wimbledon para revisão de decisões, serviços de rastreamento para a MLB (Major League Baseball) e recursos de vídeo para a NFL (National Football League). No entanto, talvez um dos maiores invenções que esta tecnologia ajudou a criar e provocou uma grande mudança no cenário do futebol mundial foi o Árbitro Assistente de Vídeo, conhecido pelos fãs do esporte como VAR.

No âmbito da Infraestrutura Esportiva, essa evolução também é aparente. Hoje, existem empresas que demonstram cada vez mais preocupação em fornecer condições adequadas para a prática esportiva da iniciação ao alto rendimento. 

Advertisement

“Os grandes eventos internacionais do Esportes, sediados no Brasil nas últimas décadas, trouxeram ao país uma cultura de exigir segurança, qualidade, durabilidade, performance e conforto dos pisos esportivos. Existe uma preocupação com a longevidade esportiva dos atletas. Uma quadra poliesportiva de concreto ou asfáltica, por exemplo, não atende mais aos requisitos das normativas técnicas de absorção de impacto. As tecnologias em revestimentos sintéticos têm evoluído ao longo dos anos, ajudando tanto na prevenção de lesões quanto na formação e manutenção do desempenho dos atletas. Buscar essas adaptações e inovações está intrinsecamente ligado ao nosso propósito organizacional”, afirma Victor Schildt, Diretor da Recoma, empresa que já executou mais de 10.000 quadras poliesportivas, com mais de 44 anos de experiência no ramo.

Outra inovação são as estruturas provisórias, infraestruturas que possibilitam a montagem e desmontagem de forma rápida e econômica. Além disso, esse tipo de tecnologia é ótima por usar materiais sustentáveis, como telhado verde, madeira engenheirada e aço reciclado, fazendo com que haja a diminuição de entulhos e desperdício e, consequentemente, diminuindo o impacto ambiental. 

No Brasil, por exemplo, têm se tornado cada vez mais comum o uso dessas construções sustentáveis, reduzindo o custo da obra e na manutenção de eventos esportivos, festivais, feiras, entre outros. De acordo com o U.S. Green Building Council (USGBC), o país é o quarto maior empreendedor em estruturas sustentáveis no mundo

“Tecnologias de última geração nos ajudam a melhorar as decisões sustentáveis e a aprimorar equipamentos utilizados nas construções. Estas práticas equilibram os ambientes modernos em que vivemos com as necessidades ecológicas atuais, uma vez que esse tipo de solução permite a reutilização de praticamente todo material”, pondera Tatiana Fasolari, vice-presidente da Fast Engenharia, empresa especializada em overlay

Os Jogos Pan-Americanos se tornaram adeptos desse tipo de estrutura. Na edição deste ano o evento contou com estruturas provisórias, como tendas, pisos, arquibancadas, cenografia, elétrica, iluminação esportiva, módulos, entre outras. Tendo a operação contado com mais de 500 funcionários trabalhando na montagem das estruturas, incluindo etapas como desenho, planificação, gerenciamento, logística, montagem, manutenção e desmontagem. 

Advertisement

O mesmo processo acontecerá nos Jogos Parapan-Americanos, que ocorrem entre os dias 17 e 26 de novembro, que irão incluir diversas adaptações como a instalação de plataformas com rampas para atletas e dirigentes técnicos no campo de jogo no centro aquático, centro esportivo paralímpico e coletivo. Ademais, nas áreas comuns, todas as instalações passarão por pequenas manutenções.

“Com as estruturas móveis, cria-se a garantia de que não serão criadas áreas e arenas que deixarão de ser utilizadas na cidade após os eventos, os chamados ‘elefantes brancos’. Em geral, as estruturas móveis são utilizadas para centros de imprensa, alojamentos e arenas de esportes que sejam menos praticados no país-sede da competição, por exemplo”, finalizou a executiva.

Advertisement
Continue Reading

Mais Lidas

Copyright © TimeOFFame - Todos os direitos reservados