Connect with us

Esporte

Hugo Leonardo, ex-jogador do São Paulo, se preocupa com o bem estar de futuros jogadores

Published

on

Hugo Leonardo - Foto: Abmael Marrichi

Desde pequeno, boa partes dos meninos brasileiros sonham com a ideia de se tornarem jogadores de futebol, para mudar sua vida e das pessoas que amam e quando a ideia não vem diretamente deles, com certeza vêm dos pais, mas ao contrário do que muitos pensam realizar esse sonho não é uma tarefa fácil e nem sempre o sonho vira realidade, no caso de Hugo Leonardo, ex-jogador do São Paulo, o sonho até virou realidade, mas foi interrompido. Mesmo com uma carreira promissora, algumas circunstâncias não permitiram que ele chegasse ao topo. O esporte é visto como um agente transformador que preza pela saúde física e psicológica, ou pelo menos deveria.

O ex-atacante fez parte de times como São Paulo, Ponte Preta, América RN, jogou em vários países como Japão, Inglaterra, Turquia, entre outros. Mas o que muitos não vêm e não sabem é sobre a situação precária de alguns clubes, onde deveriam prezar pelo bem estar, onde ele quase morreu por falta de assistência médica ao ter contraído dengue, devido às péssimas condições do clube.

Foto: Acervo Pessoal

Hugo começou em Brasília, eleito o melhor em um torneio feito entre escolinhas do São Paulo pelo país, teve o convite de treinar com o time Sub12, onde tornou-se destaque. De lá para cá, passou em todas as etapas da categoria de base e, em 2008 vivia o auge de sua carreira. Aos 12 anos, já como atleta do São Paulo, ele somava prêmios individuais, foi eleito melhor jogador de final em Mundial no Japão e convidado até a fazer testes no Barcelona. Seu contrato passou a ter multa de 30 milhões de euros. Anos depois, estava dormindo no carpete de um hotel na Turquia, sem nem saber como voltaria ao Brasil.

Entre fama e fracasso, Hugo passou por problemas comuns na carreira de um atleta, algumas lesões, rupturas de ligamentos e daí os problemas não pararam mais. “Como eu era jogador rápido, de explosão, dependia muito de correr na ponta do pé. E o técnico começou a achar que eu estava fazendo corpo mole. Eu seguia as recomendações dos médicos que disseram que não precisaria operar, mas esperar que meu corpo fizesse a reconstituição naturalmente dos ligamentos. O técnico não entendeu assim, disse que com ele eu não jogaria mais em nenhuma categoria de base. Disse que eu era o ‘riquinho’ ocupando o espaço de quem precisava mais. E eu me enchi, e talvez por falta de maturidade em um momento de raiva e chateação, resolvi romper o contrato e buscar novos ares. É disso que me arrependo até hoje”, completou.

Detalhes da situação precária de um dos clubes – Fotos: Acervo Pessoal

Hoje com sequelas de um sonho interrompido, mas com as boas lembranças e as vastas experiências adquiridas ele deu a volta por cima e está se destacando como empresário na cidade de Brasília, onde lançou sua própria marca de uniformes esportivos DOGMA e tem conquistado cada dia mais espaço.

Então fica uma dica pra você que tem o sonho de ser jogador não desista, mas também não pague qualquer preço pela fama, corra atrás, mas exija seus direitos. E se no final esse sonho não virar realidade, faça outros virarem.

Advertisement

Hugo Leonardo com as Blogueiras Marina Fortuna e Luciana Alves, com os uniformes esportivos DOGMA

Willian Arão, jogador do Flamengo e Hugo Leonardo – Foto: Acervo Pessoal

Hugo Leonardo e Diego Alves do Flamengo – Foto: Acervo Pessoal

Esporte

As jogadoras de vôlei mais seguidas do Brasil, Key e Keyt, agora também vestem a camisa da ADR Plus

Published

on

As atletas e influenciadoras acabam de assinar contrato com uma das agências de marketing mais influentes do país e estão prontas para agitar as quadras e a internet.

As irmãs gêmeas, Key e Keyt, são dois dos principais fenômenos do voleibol brasileiro, e desde os quatorze anos sobrevivem do esporte com muito foco e determinação. Entretanto, não é somente balançando as redes das quadras que elas fazem sucesso, elas também agitam as redes sociais mostrando toda a rotina de uma atleta profissional.

Atualmente, as duas já contam com mais de quatro milhões de seguidores juntas, e todo o profissionalismo e carisma das jogadoras conquistou um fã muito importante – Pedro Rezende! Ele, que é um dos maiores Youtubers do mundo e também proprietário das agências ADR e ADR Plus, se impressionou com tamanho talento e as convidou para fazer parte do casting e conquistar ainda mais o mercado de influência.

Certamente, o “sim” veio rápido, e agora, Key e Keyt, que serão agenciadas por um time de especialistas, estão super animadas para produzir ainda mais conteúdos e também publicidades criativas, trazendo um rumo mais profissional para suas carreiras e uma história ainda mais intensa em suas vivências dentro do digital.

Advertisement


“Nós sempre fomos fãs do Rezende! Ele é um profissional incrível na internet, então sempre queríamos ser da Adr Plus. Era um sonho também! E como sempre acreditamos e confiamos – agora somos da mesma equipe, o que é uma honra imensa”, ressaltam Key e Keyt.

E não é somente as duas que estão vibrando com a contratação, mas todo time da empresa. Uma vez que ter atletas tão presentes nos campeonatos brasileiros e também no universo da internet é a porta de entrada para marcas do nicho esportivo que buscam por mais visibilidade em mídias online.

“Trazê-las para nosso time é uma vitória imensa, pois sempre buscamos pessoas do esporte que fossem criativas e engajassem bem com o público, e essa, de fato, é a definição perfeita para esses dois talentos” Afirma Douglas Lopes, sócio e diretor da ADR e ADR Plus.

Fotos: Divulgação/Talentmix

Advertisement
Continue Reading

Esporte

Jiu Jitsu tem forte crescimento em 2022

Published

on

2022 está sendo surpreendente para o mundo do Jiu Jitsu. Para a CBJJE, Confederação Brasileira de Jiu Jitsu Esportivo, o trabalho realizado até então ao longo do ano superou expectativas. O Campeonato Brasileiro de Jiu Jitsu Esportivo carimbou as expectativas de forma muito positiva dentro deste primeiro semestre, aumentando ainda mais novas expectativas no segundo semestre do calendário de competições CBJJE, são diversas competições que ainda vão acontecer.
Campeonato Brasileiro ocorreu nos dias 24, 25 e 26 de Junho no Ginásio Mauro Pinheiro, lugar estratégico para locomoção dos atletas na cidade de São Paulo. Tendo recorde de público nas arquibancadas. Foi um verdadeiro show com 9.000 pessoas em arquibancada, tendo a participação de 4.182 atletas.

Dentre os principais competidores destaca-se a participação de atletas Juvenis Faixa Branca, elevando a técnica e mostrando a crescente evolução do Jiu Jitsu. Cidades carimbadas do Brasil participaram em massa, tendo movimentado somente na região de Mato Grosso mais de 3 ônibus.

O Jiu Jitsu em estados tradicionais como Manaus sempre se destacará, mas deve-se levar em conta o rápido crescimento que vem acontecendo em cidades de todo o Brasil, onde o Jiu Jitsu vem se tornando cada vez mais tradicional como busca para exercitar corpo, alma e mente.

Expectativas quanto ao desempenho dos atletas são destacadas a cada evento, trazendo diversidade de estilos, cidades, atletas e diversas outras variantes que favorecem o alto nível dentro do esporte.

Advertisement

O Campeonato Brasileiro de Jiu Jitsu Esportivo foi marcado por figuras conhecidas, como o ex-Casa dos Artistas, Marcelo Mathias, faixa preta muito respeitado na arte marcial.

Continue Reading

Esporte

Cruzeiro e Atlético: dupla de minas nunca ganhou Mundial

Published

on

Cruzeiro e Atlético dupla de minas nunca ganhou mundial

O Superclássico Mineiro é o clássico de futebol mais importante do Estado de Minas Gerais, que envolve o Clube Atlético Mineiro e o Cruzeiro Esporte Clube, maiores clubes da cidade de Belo Horizonte.

Os dois times conquistaram a Libertadores; o Cruzeiro levantou duas taças da competição, e o Atlético-MG, uma. Mas em Mundiais, não tiveram tanta sorte.

Vexame do Atlético no Mundial

Pela segunda vez na história do Mundial de Clubes, um time brasileiro foi surpreendido por uma zebra africana e ficou de fora da final da competição. A eliminação veio diante de um time da casa. O Atlético-MG repetiu o vexame do Internacional em 2010, e perdeu para o Raja Casablanca por 3 a 1 em Marrakech.

O estádio de Marrakech estava completamente lotado para o duelo e a torcida do Atlético, em menor número, conseguiu rivalizar com os donos da casa em diversos momentos, quando foi possível ouvir diversas vezes os cantos de “Galo” e “Eu acredito”, grito que ficou marcado durante a campanha da Libertadores de 2013.

Advertisement

Cuca armou o time com o que tem de melhor. A grande expectativa era pela atuação de Ronaldinho Gaúcho. Porém, o camisa 10 apareceu pouco na etapa inicial e coube a Fernandinho e Diego Tardelli tentarem levar o time ao ataque. Mas não obtiveram resultados. Depois do Galo ganhou do Guangzhou, da China, para ficar com o bronze.

Cruzeiro não ganhou nenhum Mundial

O time de aluguel do Cruzeiro perdeu o título do Mundial ao ser derrotado pelo Borussia Dortmund (Alemanha), por 2 a 0, no estádio Olímpico de Tóquio. Com a vitória, o Borussia ganhou seu primeiro Mundial de Clubes.

Foi a segunda vez que o clube mineiro desperdiçou a oportunidade de conquistar o título da competição. Em 1976, o Cruzeiro foi superado por outro alemão, o Bayern de Munique (2 a 0, na Alemanha e 0 a 0 no Mineirão).

Apesar do alto investimento da diretoria do clube brasileiro, que gastou cerca de R$ 500 mil para preparar o time no Japão, 10 dias de permanência no país e contratou quatro jogadores especialmente para o jogo, o Cruzeiro não conseguiu se impor na decisão. Em 1997 um salário mínimo era R$ 120.

Os “atacantes de aluguel” Bebeto e Donizete foram as maiores decepções do time cruzeirense. Perdidos em campo, as duas principais esperanças de vitória não conseguiram levar perigo ao goleiro Klos.

Advertisement

Continue Reading

Mais Lidas

Copyright © TimeOFFame - Todos os direitos reservados