Connect with us

Geral

Por que ainda temos tanto medo do feedback? Rodrigo Bucollo

Published

on

 

Há algumas semanas rodei em meu LINKEDIN uma pesquisa sobre o poder do feedback e seus resultados.
Não sou uma mega celebridade com milhões de seguidores, entretanto confio que tenho uma audiência fiel e engajada com o conteúdo que posto.

Nesta pesquisa eu fiz algumas perguntas sobre o poder do feedback e seus resultados.

A idéia desta pesquisa era identificar o poder que o feedback tem entre lideranças e liderados e quais os resultados obtidos a partir desse feedback se esse feedback quando bem apresentado com o bem praticado gerar resultados positivos no próximo semestre na próxima semana com uma verdadeira mudança de atitude uma verdadeira mudança de comportamento entre as pessoas que praticaram este feedback e gerando claro resultados positivos para a empresa.

Advertisement

As perguntas eram simples pois queria respostas diretas e objetivas.

Qual foi a última vez que você recebeu um feedback?

Sua empresa prática o feedback regular?

O seu líder te dá feedback construtivo ao longo do semestre e não apenas em um momento de avaliação de desempenho?

O seu se o seu líder pratica o feedback de forma clara objetiva focando sempre no comportamento nos resultados e não na pessoa?

Advertisement

E algumas perguntas também focavam na pessoa que estava trabalhando, no colaborador, no liderado …

Se o liderado também praticava o feedback construtivo com os pares e com o líder?

Se liderado sentia que tinha liberdade para dar um feedback para a empresa ao longo do seu trabalho buscando melhorias constantes?

O resultado desta pesquisa foi surpreendente.

 

Advertisement

Mais de 50% das pessoas que responderam à pesquisa disseram que não recebem feedback regular e que feedback nada mais é do que um momento semestral de avaliação de desempenho,  onde o foco é muito mais somente nas metas  atingidas ou não do que um feedback construtivo onde juntos (líder e liderado) desenham um plano individual e personalizado para que a pessoa melhorar seu desempenho e comportamento e aí sim atingisse os resultados esperados da empresa. A grande maioria das pessoas que responderam disseram que os líderes não aceitam um feedback e que para eles o liderado é quem sempre deve receber o feedback e melhorar mas não líder, pois o líder se coloca numa posição na qual ele não tem nada a aprender e somente a ensinar. E esse é o grande problema da maioria dos líderes, principalmente líderes jovens inexperientes que ao atingirem um cargo de liderança acreditam que não tem não tenho mais nada a melhorar.

 

O feedback é uma das melhores ferramentas de melhoria de uma empresa,  empresas que têm em sua cultura o feedback  garante o colaborador o direito de falar, o direito de se pronunciar e  o direito de contribuir para que os resultados aconteçam mais rápidos.  O colaborador se senta parte da empresa. Ele vivencia as melhorias da empresa.

Eu realmente não acredito em um modelo de feedback semestral onde apenas uma vez por semestre você chama um liderado seu e comenta com ele: “ olha você bateu essa meta…  você não bateu essa meta…  você fez isso ou aquilo… “
É como se o professor durante todo o semestre não olhasse para o aluno, não cuidasse do aluno e somente no final do semestre ele dissesse para o seu aluno: “Infelizmente você reprovou, você não atingiu os resultados mínimos para uma aprovação neste semestre…”

“Poxa mas eu estou aqui com você durante todo o semestre e você como meu professor não disse nada!” (diz o aluno)

Advertisement

 

O mesmo acontece então com a liderança onde durante todo o semestre apenas cobranças … cobranças …. e cobrança sobre metas e  números que claro são importantíssimos e nos direcionam para os resultados da empresa, mas que somente com essa cobrança sem um feedback pensando na melhoria deste comportamento, na melhoria dos fatos, na melhoria das atitude e das melhorias de como fazer este trabalho os números não são nada. Nós precisamos aprender a utilizarmos os números em nosso favor. Nós precisamos aprender a transformar os números que muitas vezes são frios e precisam ser frios, para termos uma possibilidade de melhoria de todos. Um momento de desenvolvimento de todos os envolvidos.

 

Se os números são frios o feedback é humano o feedback é uma possibilidade o feedback é uma ferramenta uma via de mão dupla para que todos os envolvidos toda a empresa possa melhorar e principalmente criar um ambiente de melhoria contínua.

 

Advertisement

Não precisamos de feedback a cada 6 meses,  precisamos de feedback quando necessário! O líder deve ter essa percepção humana com base muitas vezes em dados para aqui focar na melhoria de todos,  o feedback deve acontecer sempre que necessário .

 

Minha dica aqui para vocês meus amigos é:

Aprendam a dar feedback!

Treinem feedback.

Advertisement

E principalmente tenham empatia ao ouvir o feedback de todos, seja do seu colaborador, seja do seu líder, seja da empresa ou seja do seu cliente.

 

Que tal me dar um feedback sobre esta coluna?

 

Um forte abraço

Advertisement

Rodrigo Bucollo

Geral

Exactly How Many Men Is Too Many Men?

Published

on

In some sort of where internet dating and connections fill up most of the time, truly inescapable that sex will, as well.

Exactly like we move forward from another heartbreak to a new relationship, and possibly to yet another problem, its unavoidable that we share the sleep using more than a few men.

But after still another lover actually leaves our very own sleep, while the fragrance of his body’s nonetheless on our bedsheets, we can’t help but question, “Have we gone too much?”

How many guys is actually numerous men?

After a particular get older, gender becomes an essential, otherwise vital, component of internet dating. Very first go out, second time, 3rd date…there comes a period when you must test one another in sleep at the same time.

Advertisement

But what takes place when your own affair did not work out but another partner has actually kept everything? You merely arrived at recognize you’re left with another disappointment and another man to add to the bedroom listing.

Really does that number actually get too high? Tend to be we emotionally questioned, or tend to be we nymphos?

Talking from knowledge, the question “How many males are you presently with?” turns up around the 2nd or third go out, no later.

The number of folks have answered that concern without hesitating or considering, “imagine if the guy believes my personal wide variety is too large? Imagine if he believes I’m a slut?”

Privately, we never ever provide my wide variety, maybe not because it’s too high or also reasonable, but since it is personal. Whatever took place previously stays there. There’s no cause to open the ex data.

Advertisement

This is the benefit of another relationship – its a clear slate! There’s really no reason for us to mention my past fans to my brand new potential one.

But most females will answer that question and typically than maybe not rest about any of it. In a society where really regarded as acceptable, if you don’t typical, for males to sleep with as many ladies because they can potentially bypass to, how comen’t it the same with ladies?

They’ll certainly be known as hunks, guys, playboys or terrible kids, but we are labeled as sluts, whores and so forth. When it’s regarded as acceptable for men to sleep through a double-digit many ladies, then it is just as appropriate for ladies to take action, too.

“discover someone who need

both you and your alternatives because they are.”

Advertisement

Some women choose great fans but not relationships.

They may want to accommodate within sleep as numerous guys as they wish, even perhaps different ones evening after evening appreciate it.

In my opinion, so long as each woman is more comfortable with the amount of guys she’s got slept with, then the wide variety just isn’t too high. Because truth be told, truly the only one who can determine united states therefore we really fear is actually ourselves.

If you believe as if you have slept with so many dudes and you ought ton’t have completed that for starters reason and/or different, then you definitely’re striking your restriction. It’s simply like fashion. So long as you can use the ensemble confidently, then you can certainly draw it well.

Looking straight back back at my dating experiences, we recall Nathan (exactly how much pain are we able to take before we come to be mentally unavailable?) stating in my opinion one night somewhere between a glass of wine and an enjoyable film, “i have been with (wide variety) females. What number of males are you presently with?”

I knew I found myselfn’t attending display my personal wide variety, but whenever We understood my personal quantity was actually greater than his, I instantly got ashamed.

Advertisement

I assume living in a culture where guys are allowed to be the dominating gender, we believe we’re meant to have less experience and allow guy function as alpha male he is said to be.

2 years later on, I recognized there is nothing are embarrassed away.

It does not matter what number of men you have slept with.

It does not matter exactly what anybody believes or what anyone tells you. If you are at ease with it, then which is all of that matters.

If you happen to date a guy just who judges you centered on that, you better consider, “Would i truly wish to be with an individual who judges my personal selections and choices?”

Women, the answer is no! You’ll find an individual who encourage your choices as they are, without view or concern.

Advertisement

Precisely what do you might think is actually most of a variety? Understanding your limit? Do you consider we’re mentally challenged, or are we nymphos?

Pic supply: justjared.com.

https://www.meetmilfs.net

Advertisement
Continue Reading

Geral

Exposição de Artes da Sultana Princesa Maria Amor é sucesso

Published

on

O grande evento foi organizado pela Bliss Mimosa Beauty Corporation Limited, liderada pela Sra. Ly Thao Ky e pelo Sr. David Vu , e contou com a presença de Sultana Maria Amor Torres, fundadora e presidente da We Care for Humanity , uma organização sem fins lucrativos sediada nos EUA. , a realeza de Mindanao e representantes das embaixadas do Vietnã, Espanha e Filipinas.

O espetacular evento foi repleto de exposições e trocas de produtos, desfiles de talentosos designers filipinos e vietnamitas, performances ao vivo e uma exposição de arte de Amortorres, o nome artístico de Maria Amor, a Sultana da Casa Real de Maguindanao na vida real.

Amortorres apresentou pinturas abstratas de vulcões vomitando usando acrílico e resina. Ela se inspirou no vulcão Taal, nas Filipinas, e no vulcão Kawah Ijen, na Indonésia. Entre os espectadores notáveis ​​que agraciaram sua exposição estavam a Sra. Rosemarie Basa, presidente da Worldcity Development Corporation e ex-presidente da CREBA; o ex-deputado Cris Gotladera; Princesa Ishazy Amor Mastura e Princesa Noor, irmã e prima da Sultana Maria Amor da Casa Real de Maguindanao e da Sra. Ninpha Gatdula, especialista em marketing. Também a família de Sultana, os Torreses, aproveitou a ocasião para apoiar a matriarca da família.

Exposição de Artes da Sultana Maria Amor Torres - Foto: Divulgação

Exposição de Artes da Sultana Maria Amor Torres – Foto: Divulgação

“Eu recomendo a Sra. Ly Thao Ky por executar este programa maravilhoso em nosso país, que ajuda a fortalecer o vínculo entre as Filipinas e o Vietnã não apenas politicamente, socialmente, mas também economicamente. Somos duas culturas diferentes com muitas semelhanças na alimentação, beleza e nas artes. Ao fundir nossos objetivos e recursos, criamos impactos significativos para ambas as nações. É meu desejo mais profundo que sua missão floresça, empodere mais mulheres nos negócios e contribua coletivamente para a humanidade”. , uma declaração da Sultana.  A Sra. Ky representa a We Care for Humanity como Diretora Nacional no Vietnã e tem ajudado a Sultana a distribuir suprimentos de emergência para as comunidades pobres do Vietnã, especialmente durante o auge da pandemia.

Link do vídeo:

Advertisement

 

Serviços:

Contato de mídia
Nome da empresa: WE CARE FOR HUMANITY
Pessoa de contato: WCH Admin
Telefone: 8185145756
País: Estados Unidos
Site: http://www.wecareforhumanity.org

Advertisement
Continue Reading

Geral

Intestino e emagrecimento: deu match?

Published

on

Especialista em emagrecimento aborda como o sistema digestivo pode contribuir (ou não) com a boa forma, saúde física e mental, e dá cinco importantes dicas

O que muitos não sabem é que o intestino é um órgão que tem funções autônomas, com seus mais de 500 milhões de neurônios. Ainda, 90% dos seus sinais de comunicação fazem o caminho inverso, o intestino manda a mensagem ao cérebro, ou seja, ele quem “dá ordens”.

Numerosos estudos nas últimas duas décadas demonstraram ligações entre a saúde intestinal e o sistema imunológico, humor, saúde mental, doenças autoimunes, distúrbios endócrinos, problemas de pele e câncer. – doutor Velasques | Livro: Emagrecimento da Vida Real (ed. Vital/Pandorga)

Dito isso, o doutor Márcio Velasques, em seu lançamento pela Vital (Editora Pandorga), “Emagrecimento da Vida Real”, traz algumas perspectivas da ligação do intestino com o emagrecimento. Como?

Advertisement

Um intestino mal regulado afeta na forma como nosso corpo absorve os nutrientes, ou mesmo como elimina os excessos. Esse quadro causará a dificuldade de regular o açúcar no sangue e causa o acúmulo de gorduras.

O especialista aponta que o funcionamento do intestino varia não só de pessoa para pessoa, como também nos momentos do dia, além de fatores externos como alimentação, estresse e uso de medicamentos. Pensando nisso, toda a dieta deve ser baseada nos objetivos e nessas variações.

O doutor Velasques separou cinco dicas importantes neste processo:

Dica 1 – Gatilhos alimentares
É extremamente importante eliminar tudo aquilo que irrita o intestino, o que nosso corpo digere mal. Geralmente, os gatilhos alimentares são compostos de leite, ovo, amendoim, marisco, peixe, trigo e soja.

Dica 2 – Ajude o impossível
As dietas de eliminação ficam inviáveis de manter na vida real, por isso, após a melhora, é necessário introduzir alimentos que façam das bactérias boas do intestino felizes. Os melhores alimentos, neste caso, são os prebióticos, que incluem carboidratos como cebola, alho, alho-poró, aspargos, maçãs e bananas (verdes). Também é preciso reintroduzir ou aumentar a variedade de grãos, como aveia, cascas de frutas, sementes, aspargos, chicória e alcachofra de Jerusalém.

Advertisement

Dica 3 – Repare o estrago
É necessário repor as enzimas que foram diminuídas por conta de deficiências nutricionais, ou seja, reabastecer nutrientes como B12, ferro, cálcio, magnésio e zinco é de extrema importância.

Dica 4 – Reinocular
Outro importante passo é devolver as bactérias do bem ao intestino. Isso se resolve com alimentos probióticos, ou seja, alimentos fermentados como iogurte, chucrute, kimchi e kombucha.

Dica 5 – Reequilíbrio
Mantenha, volte ou comece a fazer exercícios, isso vai ajudar o sistema digestivo. Além disso, reequilibre sua mente, para evitar depressão, estresses, falta de sono, ansiedade, entre outros fatores físicos e mentais que desestabilizam o intestino.

Dr. Márcio Velasques - Crédito da Foto: Divulgação

Dr. Márcio Velasques – Crédito da Foto: Divulgação

Sobre: Dr. Márcio Velasques

Mais conhecido como Doc., graduou-se em Medicina em 2014 e desde então vem ajudando pessoas a otimizarem sua saúde física e mental. Com 6 pós-graduações e mais de 6.000 pacientes atendidos, dedica-se a ensinar que o tratamento das doenças deve focar na causa e não sintomas. Criou o método Emagrecimento da Vida Real para ajudar os mais de 90 milhões de brasileiros que hoje sofrem com obesidade e sobrepeso e não conseguem enxergar uma maneira de encaixar uma vida mais saudável em suas rotinas.

Advertisement
Continue Reading

Mais Lidas

Copyright © TimeOFFame - Todos os direitos reservados