Connect with us

Cultura Pop

Ex-The Voice Kids, LIA, faz versão acústica do novo sucesso de Anitta

Published

on

Em 2016, LIA integrou o elenco do The Voice Kids e fez parte do time de Carlinhos Brown.

LIA ainda brincou ao publicar o vídeo “Vale ser girl from Bahia?”.

A baianinha LIA (Carol Gripp/Divulgação)

A baiana, constantemente atende pedidos dos fãs e faz covers de grandes sucessos de cantores nacionais e internacionais.

No último mês LIA, lançou “16”, primeiro EP da sua carreira, que conta com três músicas autorais e está disponível nas principais plataformas digitais.


Assista ao vídeo de LIA: https://www.instagram.com/tv/CPG92PNHPHX/

Conteúdo: Observatório dos Famosos – UOL – Coluna Solange Gomes

Advertisement

Continue Reading
Advertisement

Cultura Pop

Escritora Milena Pereira Lança Livro em Portugal

Published

on

By

A administradora de empresas e escritora Milena Pereira lança seu livro “Callahara 2 – Depois do Casamento”, no sábado, dia 18/05, às 17h, no 10º Encontro Internacional de Culturas Lusófonas Portugal 2024, na Biblioteca Pública De Évora, Portugal. A obra também tem lançamento marcado para a Bienal de São Paulo, em setembro.

A moradora de Niterói foi convidada pela Editora Mágico de Oz para lançar seu livro em Portugal ao conhecê-la quando Milena foi homenageada em Boston, Estados Unidos, com o troféu Boston Arts e Letters Awards, em março de 2024. Conhecida em inovar em suas obras trazendo modelos famosos para suas capas, como o ator Sidney Sampaio, que deu vida ao personagem do livro “Baldizón, O Professor”, Milena pontua:

“Estou muito emocionada com esta conquista. Meu livro foi pensado em cada detalhe, tendo as fotos assinadas por Vinny Nunes, fotógrafo das estrelas, que assina capas de revistas famosas e outdoors, porém, é a sua primeira capa de livro. Felipe Karrete, modelo da primeira capa, se mantém dando rosto ao personagem Felipe Callahara e mostrando o amadurecimento do personagem neste novo livro. Foram tantas parcerias e apoios neste projeto que eu só posso agradecer! Principalmente a Francisco Martins, Cabide Dream e a Nova Lucius Icaraí.”

Sobre o livro Callahara 2 – Depois do Casamento – Helena se casou com seu assistente. Segundo ela foi a coisa mais louca e incrível que já fez. Saiu da sua zona de conforto e arriscou toda a sua vida. Felipe continua o mesmo do livro 1: abusado, invasivo, mandão e cabeça dura. Ela também não mudou muita coisa… A obra, como a primeira (Callahara – O Assistente) irá fazer o leitor rir, chorar, se irritar, mas o principal é que irão viver um pouquinho mais de Lena e Lipe.

Milena Pereira é natural de São Paulo e moradora de Niterói desde os 10 anos, cidade que ela tanto ama. É Gestora de Comércio Exterior, além de escritora e conselheira infantil na sua igreja. Atua também como consultora empresarial. Publicou “Baldizón, O Professor”, “Callahara, O Meu Assistente” e, está lançando, “Callahara 2, Depois do Casamento”. Tem mais 2 livros em  ebook pela Amazon: “A Profecia” e “Inesquecível”. No Wattpad tem disponíveis os livros: “Conto de fadas da vida real”, “A vida com o príncipe”, “O Reinado”, “O Sócio” e “Sempre foi você”. Também participou da Coletânea “Gestão Competitiva: Casos Corporativos” e publicou um artigo pela Universidade de Brasília: “Projeto Rondon – Um impacto imensurável”. Ganhou o prêmio “The Watts: Joias Escondidas” pelo Wattpad em 2016, ficando entre os 10 premiados entre mais de 100.000 inscritos. Recebeu também uma moção de aplausos pela Câmara Municipal de Niterói, em 2019, como “Mulher Profissional Destaque”. Além de receber o título de referência e qualificação literária DOMINUS/LITERARY DOMINA/LITERARY DOMINUM pela Academia Independente de Letras (AIL) e Casa Literária Enoque Cardozo (CLEC), em Pernambuco em 2023, também foi homenageada como o troféu Boston Arts e Letters Awards, em março de 2024, na Embaixada do Brasil em Boston – Estados Unidos.

Instagram: @autoramilenah

Advertisement

Fotos: Vinny Nunes

Continue Reading

Cultura Pop

5ª edição do MAB Margens – Feira de Artes Gráficas acontece dia 18 de maio no Museu Afro Brasil Emanoel Araujo

Published

on

By

O Museu celebra o sucesso do evento que reúne artistas e coletivos sob sua marquise, diante do lago do Parque Ibirapuera, em meio à 22ª Semana Nacional de Museus

O Museu Afro Brasil Emanoel Araujo, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, em meio à 22ª Semana Nacional de Museus reúne artistas e coletivos para celebrar um evento que já se tornou tradição no calendário cultural de São Paulo. Com gratuidade no Museu durante todo o dia 18 de maio (sábado), a 5ª edição da feira de artes gráficas MAB – MARGENS ocorre das 12h às 18h. Venha conhecer e refletir sobre “as margens” enquanto espaço-fronteira de produções, com artistas e coletivos que nem sempre são visibilizados no cenário das artes visuais.

Como um manifesto vivo, o Museu oferece sua bela marquise diante do lago do Parque Ibirapuera às produções de artistas inovadores, visando o diálogo e as trocas com o público, possibilitando o fomento da diversidade e a valorização. O objetivo é lhes oferecer espaço privilegiado de divulgação e venda de suas produções gráficas.

Para esta 5ª  edição, foi lançado um chamamento público, divulgado via redes sociais e site do Museu, por meio do qual foram selecionados 14 artistas e coletivos pela Comissão de Seleção formada por profissionais de diferentes núcleos de trabalho do Museu. Foram também convidados 5 artistas, cujos portfólios retratam a diversidade social brasileira.

Advertisement

Segundo Guinho Nascimento, um dos artistas que irão expor na feira, participar da MAB Margens é uma possibilidade de encontro. “É estar em comunidade pra ser e fazer mercado, entendendo a feira numa perspectiva que Exu apresenta: um lugar de movimentação, comunicação, prosperidade e caminhos. Assim, vai além de estar à margem do museu, é estar dentro. Não é a parede que nos distancia, porque a MAB é o quintal do Museu, aberto para comer, dançar, enfeitar, apreciar, rezar e celebrar”.

Para a artista Neia Martins, a importância é, “estar no espaço do Museu Afro Brasil Emanuel Araujo e no coletivo de artistas que representam esse cenário cada vez mais inclusivo”.

Haverá ainda uma oficina que convida os visitantes à reflexão sobre articulações comunitárias em torno da cultura e do direito à cidade. Será realizada com mediação de Izabel Gomes, educadora popular e artista que divide suas histórias com as pessoas na região do Jardim Miriam, no JAMAC – Jardim Miriam Arte Clube.

O evento contará com a venda de bebidas e de quitutes do tabuleiro baiano do Alcides.

A 5ª MAB – MARGENS acontecerá na marquise do Museu, localizada na área externa do pavilhão Padre Manoel da Nóbrega no Parque Ibirapuera, próximo ao Portão 10. O acesso será livre e sem a necessidade de inscrição prévia, lembrando que no dia da feira a entrada do Museu Afro Brasil Emanoel Araujo será gratuita.

Advertisement

Artistas e coletivos selecionados:

CaiOshima

De um lado, o mundo da ginga; do outro, o equilíbrio. De família metade pernambucana, metade japonesa, o artista visual CaiOshima nasceu e cresceu nas duas culturas. Instagram: @Cai0shima

Cauã Bertoldo

Artista visual autodidata, produz imagens a fim de discutir o mundo estético que tange às questões das pessoas negras em sua pluralidade e subjetividades. Instagram: @cauabertoldo

Advertisement

Daiely Gonçalves

Artista visual mineira, articula narrativas que se lançam sobre a representação do corpo e território em temas de raça e gênero por meio da pintura, desenho e gravura. Instagram: @daielygoncalvesart

Guinho Nascimento

Educador e multi-artista, graduado em Artes Visuais pela Universidade Cruzeiro do Sul e em Dança pela Escola Viva. Instagram: @guinhonascimento @galopretoatelie

Hanna Gomes

Advertisement

Artista visual e designer de Salvador, explora visualmente os questionamentos sobre o ato revolucionário de sonhar, utilizando cores primárias e cenários tropicais ou desérticos. Instagram: @the.hannag

Juliana Mota

Designer gráfico paulistana, trabalha com ilustração digital, pintura, bordado e a experimentação disso tudo junto. É inspirada pela mistura da natureza com retratos femininos. Instagram: @julianamotabordado

Katarina Martins

Artista plástica e arte educadora paulistana, investiga o campo botânico e de manchas orgânicas, com ênfase na busca da beleza cotidiana, com diferentes técnicas da gravura e fotografia. Instagram: @katarinamartins_

Advertisement

Mayara Smith

Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais (2024), é artista visual, designer gráfica e pesquisadora. Em seu trabalho aborda identidade e corpo negro, principalmente feminino. Instagram: @mayarasmith_

Neia Martins

Trabalha com escultura, pintura, desenho, calcogravura e seus segmentos. Instagram: @neia.vancatarina

ÒRÚ

Advertisement

Artista da zona leste de São Paulo, possui trabalhos voltados à ilustração e colagem digital. Instagram: @oru.artista

Pixote Mushi

Artista visual, trabalha com muralismo, arte 3D, xilogravura, pintura e educação artística. Iniciou sua carreira no graffiti e tem explorado temas como raça, sociedade e espiritualidade. Instagram: @pixote_mushi

Rodrigo Abdo

Designer, ilustrador e artista preto. Seu trabalho observa o cotidiano e organiza coisas que estão no ar. Busca representar a rua, a juventude e questões sociais diversas.  Instagram: @vbdx_

Advertisement

Thiago Vaz

Artista visual e arte-educador, faz um recorte especial sobre a arte urbana: graffiti e street art; pesquisa sobre os modos de ocupação com arte nos espaços públicos: zonas e territórios. Instagram: @thiagovaz.arts

Yaya Ferreira

Carioca, a artista visual multimídia é graduada em Pintura pela Escola de Belas Artes da UFRJ. Atua com ilustrações, grafitti e tatuagem, concentrando suas pesquisas em retratar pessoas pretas. Instagram: @arteprayaya

Artistas e coletivos convidados:

Advertisement

Coletivo Anansi Lab

Laboratório de experiências transmídia que promove o letramento racial por meio de livros, revistas, papelaria, eventos, cursos, exposições e produtos digitais. Instagram: @anansi.La

Gejo Tapuya

Reúnem-se via editora especializada em prints, toy art, gravuras e street art. Buscam criar renda para artistas originários, negros e periféricos da cultura hip-hop, graffiti, pixação e outras manifestações culturais marginais. Instagram: @editora.marginal

Izabel Gomes

Advertisement

Artista popular autodidata, autora de estampas exibidas em diversas exposições, cujas inspirações relembram as memórias da sua infância, banhadas pelas belezas do Rio São Francisco.  Instagram: @izabel._gomes – @jardim.miriam.arte.clube

Nei Vital

Baiano que cresceu em São Paulo, se inspira em suas origens do cordel, em seus traços que mesclam o sertão com a metrópole. Instagram: @cordelurbano

Coletivo Xiloceasa

Coletivo formado por integrantes periféricos que buscam por meio da arte, manifestar suas ideias e desejos do cotidiano. Instagram: @xiloceasa

Advertisement

Sobre o Museu Afro Brasil Emanoel Araujo

O Museu Afro Brasil Emanoel Araujo é uma instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo administrada pela Associação Museu Afro Brasil – Organização Social de Cultura. Inaugurado em 2004, a partir da coleção particular do seu diretor curador, Emanoel Araujo (1940-2022), o museu é um espaço de história, memória e arte. Localizado no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do mais famoso parque de São Paulo, o Parque Ibirapuera, o Museu Afro Brasil Emanoel Araujo conserva, em cerca de 12 mil m2, um acervo museológico com mais de 8 mil obras, apresentando diversos aspectos dos universos culturais africanos e afro-brasileiro e abordando temas como religiosidade, arte e história, a partir das contribuições da população negra para a construção da sociedade brasileira e da cultura nacional. O museu exibe parte deste acervo na exposição de longa duração e realiza exposições temporárias.

Serviço: 5ª edição MAB MARGENS – Feira de Artes Gráficas

Sábado, 18 de maio, das 12h às 18h, com gratuidade no Museu das 10h às 17h

Serviço: Oficina de Estamparia em Pano de Prato com JAMAC, arte e vida em superfície

Advertisement

Dia: 18 de maio Horário: 14h às 16h, com inscrições via site do Museu: www.museuafrobrasil.byinti.com

Na atividade, serão apresentadas técnicas de estamparia em tecido com os artistas do JAMAC (Jardim Miriam Arte Clube). A Educadora Izabel Gomes utiliza materiais simples e acessíveis para criação de padrões únicos e personalizados em panos de prato – uma superfície para contar histórias e ensinar a técnica de estêncil, criando desenhos a partir de memórias pessoais e coletivas. Não é necessário ter experiência prévia para participar, mas as vagas são limitadas! As inscrições podem ser feitas via site do Museu.

Endereço do Museu: Parque Ibirapuera, Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, portão 10, São Paulo – SP ( acesso via transporte público ou veículo de aplicativo)

Funcionamento: terça a domingo, 10h às 17h (permanência até às 18h)
Ingresso: R$15 (meia entrada, R$7,50)

Grátis às quartas e em 18 de Maio de 2024, dia da 5ª Mab Margens
Estacionamento (Parque Ibirapuera)
Horário: das 5h à 0h
Acessos para automóveis: Portões 3 e 7

Advertisement

Continue Reading

Cultura Pop

Juliana Moreto: A Nova Sensação da Música Sertaneja

Published

on

By

A Voz que Roubou a Cena no ‘Canta Comigo

Em uma noite repleta de talentos e emoções, a cantora Juliana Moreto não apenas conquistou o palco do “Canta Comigo” da Record, mas também os corações dos 95 jurados e do público brasileiro. Seguindo os passos de grandes nomes como Simone & Simaria, Juliana, apadrinhada pelo renomado Frank Aguiar, mostrou que seu lugar é entre as estrelas da música sertaneja.

Com uma performance arrebatadora, Juliana avançou para as semifinais do programa, um feito que poucos conseguem, mas que ela alcançou com sua voz poderosa e presença de palco magnética. Não é à toa que sua música de trabalho já está disparando nas principais playlists sertanejas do Brasil no Spotify, um indicativo de que Juliana Moreto é um nome para ficar de olho.

Conheça Juliana Moreto

Nascida em uma pequena cidade com grandes sonhos, Juliana começou a cantar ainda criança, inspirada pelas melodias que ecoavam das rádios locais. Sua jornada até o “Canta Comigo” foi marcada por determinação e uma paixão inabalável pela música. Agora, com o país inteiro a observar, Juliana se prepara para dar o próximo grande passo em sua carreira.

Advertisement

A semifinal do “Canta Comigo” promete ser um espetáculo inesquecível, e Juliana Moreto está pronta para brilhar mais uma vez. Com sua voz que encanta e uma autenticidade que cativa, ela não apenas canta, mas também encanta, provando que a música sertaneja tem uma nova rainha.

Fique de olho, pois Juliana Moreto é mais do que uma promessa; ela é a realidade vibrante da música sertaneja brasileira que chegou para ficar.

Continue Reading

Mais Lidas

Copyright © TimeOFFame - Todos os direitos reservados